.

.

terça-feira, 24 de abril de 2012

LUTO NA BLOGOSFERA


Caros amigos, blogueiros e jornalistas, é com muita tristeza que recebi nesta madrugada, início de terça-feira (24), a notícia do assassinato do nosso amigo jornalista e blogueiro, Décio Sá, do jornal O Estado do Maranhão e do Blog do Décio.
O crime aconteceu nesta segunda-feira (23), no bar Estrela Dalva, na Avenida Litorânea, em São Luís, Décio foi assassinado com seis tiros. Segundo informações, um homem desceu de uma motocicleta, atravessou a rua e foi até o bar Estrela Dalva, onde o jornalista estava.
Para certificar de que era mesmo o jornalista, o assassino foi até o banheiro, próximo da mesa onde Décio se encontrava. Ao sair, atirou três vezes em direção ao jornalista, fugiu do local do crime e voltou para a avenida, onde outro homem o aguardava em uma moto.
Segundo informações que obtive agora há pouco é que; o trabalho jornalístico de Décio Sá estava incomodando muitos políticos maranhenses. Em cinco anos de existência do Blog do Décio, era o blog mais lido no Estado do Maranhão.
Bookmark and Share

sábado, 21 de abril de 2012

BRASÍLIA, 52 ANOS

Inaugurada em 21 de abril de 1960, pelo então presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, Brasília é a terceira capital do Brasil, após Salvador e Rio de Janeiro. A transferência dos principais órgãos da administração federal para a nova capital foi progressiva, com a mudança das sedes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário federais.

O plano urbanístico da capital, conhecido como "Plano Piloto", foi elaborado pelo urbanista Lúcio Costa, que, aproveitando o relevo da região, o adequou ao projeto do lago Paranoá. O lago armazena 600 milhões de metros cúbicos de água.

Sob as linhas retas e curvas do arquiteto Oscar Niemeyer, nasce Brasília. Um grande desafio; a cidade foi construída na velocidade de um mandato, e Niemeyer teve de planejar uma série de edifícios em poucos meses para configurá-la.

O Sou Chocolate e Não Desisto indica dois livros biográficos sobre Juscelino Kubitschek: JK – O artista do impossível, do jornalista Cláudio Bojunga e Juscelino Kubitschek – O presidente bossa-nova da jornalista Marleine Cohen com prefácio de Maria Adelaide Amaral.

Além dessas biografias, uma ótima opção é o filme Bela Noite Para Voar, de Zelito Viana, lançado em 2005, baseado no livro de Pedro Rogério Moreira que tem como pano de fundo duas conspirações contra o governo 50 anos em 5, de Juscelino Kubitschek.

Se preferir uma obra mais extensa, a minissérie JK, de Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira com cinco discos (DVD), aproximadamente 230 minutos em 47 episódios; é uma excelente opção para quem gosta de história e política.

Bookmark and Share

sexta-feira, 20 de abril de 2012

CIRO, O DESOCUPADO

O clima esquentou ontem (19) na Assembleia Legislativa do Ceará, o deputado estadual, Roberto Mesquita (PV) usou a tribuna e fez duras críticas ao ex-tudo, Ciro Gomes (PSB). Em seu acalorado discurso, Roberto Mesquita disse que Ciro é um “desocupado”. Lembrou a todos que Ciro foi o deputado mais faltoso e passou quatro anos sem apresentar nenhum projeto.

O discurso inflamado de Mesquita é uma resposta às últimas declarações de Ciro Gomes, irmão mais velho do governador Cid Gomes (PSB), que teria dito a blogs que a prefeita Luizianne Lins (PT) está bancando o PV na oposição ao governo Cid.

Em defesa do ex-deputado, entraram em campo os deputados Manoel Duca , do PRB – o partido de aluguel dos Ferreira Gomes e Zezinho Albuquerque, do PSB, deputado que goza da confiança do grupo Ferreira Gomes e que, em 2010 recebeu a visita da Polícia Federal em seu gabinete, na Operação Goliath, onde apreenderam documentos e depois sua assessora foi presa.

Clique aqui e confira o bate-boca.

Bookmark and Share

quinta-feira, 19 de abril de 2012

BOA REMUNERAÇÃO

Um levantamento feito pelo UOL Notícias em 26 capitais brasileiras revela que, a maioria dos prefeitos recebe um generoso salário, em média R$ 16.920, equivalente a 31 salários mínimos.

A região sul do país é onde os prefeitos das capitais são mais bem remunerados e recebem em média R$ 19.229. Na região Centro-Oeste paga os menores subsídios, em média R$ 15.335.

O prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), é o mais bem pago do país e recebe R$ 26.700. É o mesmo valor que ganha os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Clique aqui e confira a lista dos prefeitos e quanto cada um ganha.

Bookmark and Share

sexta-feira, 13 de abril de 2012

FORTALEZA, 286 ANOS

A cada dia Fortaleza cresce e está entre as principais capitais escolhidas por turistas brasileiros e estrangeiros. O turista que busca praias exuberantes e boa gastronomia encontra na capital cearense.

A população de Fortaleza aumentou nos últimos dez anos e hoje a capital cearense é a quarta maior do Brasil.

A todos que trabalham para construir a cada dia uma cidade mais forte e solidária, àqueles que fazem da terra do sol sua moradia é hora de comemorar! Parabéns, Fortaleza, 286 anos!

Bookmark and Share

quarta-feira, 11 de abril de 2012

INIMIGOS DA EDUCAÇÃO

Filiado a CUT, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação disponibiliza em seu site uma lista com os nomes de governadores e prefeitos que não cumprem a Lei 11.738, que determina o pagamento do piso nacional do magistério e a implantação de 1/3 de hora-atividade.
A lista com nomes e fotos dos governadores e prefeitos, classificados pela CNTE como inimigos da educação ganha repercussão nas redes sociais Facebook e Twitter. Os usuários têm demonstrado indignação com os gestores que não cumpre o que é lei e deixa a educação em segundo ou terceiro plano.
O Sou Chocolate e Não Desisto vem acompanhando essa manifestação nas redes sociais e desde a semana passada visitamos constantemente o site da CNTE e recentemente aconteceu um fato estranho: a foto do governador do Ceará, Cid Gomes (PSB) e do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB) não constam mais na relação de inimigos da educação.
Via Facebook, entrei em contato com a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação para obter informações sobre o sumiço do nome dos dois governadores na relação de inimigos da educação. Até o momento não houve resposta.
Bookmark and Share

segunda-feira, 9 de abril de 2012

OS PREFERIDOS DE MARINA

Enquanto não forma um novo partido, Marina Silva pretende mesclar seu apoio nas eleições de outubro: em São Paulo, ela pretende apoiar Soninha, Heitor Ferrer em Fortaleza e Marcelo Freixo ou Aspásia Camargo no Rio de Janeiro.

Para formar o novo partido, que acontecerá logo após as eleições, quatro nomes já encabeçam a lista de Marina: Heloísa Helena, José Antônio Reguffe, Alessandro Molon e Walter Feldman.
Bookmark and Share

sábado, 7 de abril de 2012

MEDIOCRIDADE AGORA TEM

Artigo de Marta Suplicy publicado no jornal Folha de S. Paulo

Três artigos que se entrelaçam nos comentários e nas aspirações sobre a cidade de São Paulo foram publicados nesta Folha na última terça-feira.

Vladimir Safatle, sempre instigante e que divide o espaço que ora ocupo, foi ao encontro do pensador Nizan Guanaes no caderno "Mercado" ("O debate municipal é global", 3/4). Ambos apontaram a necessidade de focar nossa cidade de forma arrojada e moderna. Uma cidade para o século que começa. Na seção Tendências/Debates, teve o artigo de Gilberto Kassab, cheio de números e "realizações". Prestou contas do transporte -viajando na direção contrária. Credo.

Safatle ponderou que São Paulo, há tempos, não tem prefeito que queira exercer a função para a qual foi eleito. A maior cidade do país virou passagem para diferentes aspirações acompanhadas do desinteresse pela vida da população.

A importância da globalização foi captada por Nizan, quando, inconformado como eu, comparou o que ocorre no Rio e em São Paulo. Já existe a ONU das cidades (CGLU), criada em 2004, para pensar soluções para os grandes conglomerados humanos. Ocupei a primeira presidência.

Serra não deu a menor pelota para continuar o que poderia ser um fantástico veículo para São Paulo.

Nossa capital adentra o novo século sem apropriar-se dos instrumentos que permitiriam uma revolução com melhorias consideráveis. Penso na implantação da banda larga gratuita tão bombardeada na última campanha como impossível e hoje realidade em outras cidades. Na ousadia que foi o Bilhete Único e a construção de corredores e terminais -projetos que foram descontinuados.

Para dar certo em São Paulo, tem que pensar em soluções inovadoras, como foram os telecentros e os CEUs na periferia, abrindo janelas para os que nunca tiveram. Os que foram construídos na gestão Kassab tiveram seus terrenos comprados e licitações feitas na gestão anterior. O conceito original, de inclusão, foi para o espaço.

E o centro? Toda metrópole tem que ter um centro dinâmico, povoado e agitado culturalmente. O centro de São Paulo vivia total degradação. Empréstimo no BID permitiu a recuperação do Mercado Municipal, mas o projeto foi abandonado. Sobraram a cracolândia e os juros de um recurso não usado.

Recordo que o novo na cidade foi feito em quatro anos, após Maluf e Pitta, e num momento difícil economicamente para o Brasil, e não em oito anos com o país deslanchando.

Antes não tinha recurso e agora tem! São R$ 20 bilhões a mais que acentuam a diferença entre gestões criativas das medíocres.

São Paulo merece um governo que tenha capacidade de pensar coisas novas. Muito mais do que a mediocridade dos últimos oito anos!

A senadora Marta Suplicy escreve aos sábados no espaço Opinião do jornal Folha de S. Paulo.

Bookmark and Share

sexta-feira, 6 de abril de 2012

VÍCIO INSANÁVEL

Por Dora Kramer colunista do O Estado de S. Paulo

Nada, por enquanto nada mesmo, autoriza a crença na disposição da Câmara de seguir adiante na ideia de abrir uma CPI para apurar o envolvimento de deputados de vários partidos com o "esquema Cachoeira" ou mesmo de levar suas excelências a se explicar perante o Conselho de Ética.

É possível até arriscar um palpite sobre o real empenho do Senado na abertura de processo de cassação do mandato de Demóstenes Torres: pelo jeitão do corpo mole parece que a maioria ali prefere dar-se por satisfeita com a desmoralização do senador e tocar a vida sem correr o risco de reabrir antigas feridas.

Noves fora as exceções, o Legislativo anda bastante contente com a paz (de cemitério) reinante com a desmobilização dos instrumentos de fiscalização das instâncias internas de depuração.

Não faltam temas para CPIs nem candidatos a julgamentos sobre a observância ao decoro. No entanto, há tempos não se acionam nem um nem outro, assim como já não servem para coisa alguma os convites a autoridades para prestações de esclarecimentos ao Parlamento.

Reativar tais mecanismos não parece ser intenção da maioria. Dado o volume do passivo acumulado, do ponto de vista do instinto coletivo de autodefesa poderia significar a abertura de um precedente perigoso.

Demóstenes Torres não seria beneficiado pelo "vício insanável da amizade" - expressão usada pelo notório Edmar Moreira (o deputado do "castelo") para definir o principal obstáculo a punições -, pois os amigos que fez ali estão entre as exceções e os demais confirmam a regra.

Por terem sido alvos do senador na face clara de sua vida agora descoberta dupla, podem querer mostrar-se ao público em brios. O problema, porém, é a falta de credibilidade.

Só no Senado dois ex-presidentes - Renan Calheiros e Jader Barbalho - tiveram de renunciar ao posto, e um deles ao mandato por envolvimento em escândalos de corrupção e tráfico de influência.

A despeito de todas as avaliações sinalizarem a cassação e apesar da existência de motivos suficientes para que seja esse mesmo o desfecho, não se deve descartar a hipótese de Demóstenes Torres acabar tirando proveito da ausência de autoridade moral do Congresso para tratar do assunto quebra de decoro.

Um terço dos integrantes dos conselhos de ética das duas Casas tem contas a prestar ao Supremo Tribunal Federal, sendo o presidente do colegiado da Câmara ninguém menos que um réu do processo do mensalão.

Nesse ambiente, francamente, convém desconfiar antes de depositar alguma esperança no bem feito.

Liturgia. O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), tenha paciência, mas a um tipo como Carlos Augusto Ramos, vulgo Cachoeira, mal se deve atender ao telefone, muito menos conceder audiência.

Seja a pedido de quem for. Ele alega ter atendido solicitação do então prestigiado senador Demóstenes Torres e de "outras duas pessoas" e que recebeu o contraventor "como empresário" para tratar de "assuntos relativos à indústria de medicamentos".

Para essas coisas existem anteparos, assessores encarregados de, entre outras funções, fazer a triagem de quem pode ou não entrar no gabinete do governador.

Se Marconi Perillo usasse seu discernimento, não cedesse a condições outras e recusasse reunião com quem já protagonizara flagrante oferta de propina (a Waldomiro Diniz), hoje não teria de explicar o inexplicável.

Os tucanos reclamam do "vazamento seletivo de informações" por parte da Polícia Federal, mas deixam de lado o exame do fato de das possíveis implicações decorrentes.

Olho por olho. A formação de um bloco parlamentar com o PTB não apenas não significa que o PR tenha recuado da posição de confronto com Dilma, como indica que para o governo às vezes pode ser mais vantajoso ter uma base desunida que uma unidade construída com base na lei de Talião.

Bookmark and Share

quarta-feira, 4 de abril de 2012

CAMPANHA PRÓ-GAY

Estar prestes a ser lançada nos próximos dias nas redes sociais, sites e blogs, a campanha pelo direito ao casamento igualitário civil no Brasil. A proposta é idealizada pelo deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ). Artistas que apoiam a causa já gravaram vídeos e depoimentos para a campanha.

A campanha já conta com o apoio de nomes como Chico Buarque, Caetano Veloso, Ney Matogrosso e Ivan Lins, Zélia Ducan entre outros artistas que são favoráveis ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo já gravaram seus depoimentos.

O projeto de emenda constitucional prevê a garantia do direito ao casamento civil a todas as pessoas, sejam gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais ou heterossexuais. É uma bandeira histórica do movimento gay no Brasil – que pode seguir o exemplo de países.

O deputado Jean Wyllys terá uma batalha árdua, como é necessária uma mudança na Constituição, a proposta precisa ser examinada pela Comissão de Constituição e Justiça e aprovada por três quintos dos deputados.

A iniciativa acontece num momento em que as bancadas religiosa e ruralista da Câmara articulam apoio recíproco em propostas de interesse de cada uma. Juntas, elas formam uma bancada maior que qualquer partido na Casa – e parte da frente evangélica não pode nem ouvir falar em direitos para homossexuais.

Empenhado em pedir assinaturas de apoio de colegas, o deputado tem colhido testemunhos de artistas renomados. A campanha conta com site, com contagem regressiva para o lançamento da campanha. A ideia é fazer pressão “de fora para dentro” do Congresso – como aconteceu com Belo Monte, com a diferença de que, desta vez, o projeto está ainda em gestação.

Apesar do Supremo Tribunal Federal ter reconhecido em maio de 2011 a união estável entre homossexuais, os direitos não estão assegurados por lei própria, conforme lembra o deputado Wyllys. Hoje, os direitos previstos de união estável só são reconhecidos por meio de ações judiciais.

Bookmark and Share

terça-feira, 3 de abril de 2012

OPERAÇÃO ABAFA

Uma espécie de operação abafa aconteceu nas bancas de jornal de Goiânia (GO), leitores da revista Carta Capital denunciaram nas redes sociais que não encontravam nenhum exemplar da revista. Os relatos eram de que, homens em carros sem placa de identificação compravam, de uma só vez, todos os exemplares disponíveis.

O estranho sumiço da Carta Capital aconteceu na semana que a revista trazia em sua capa, na edição 691, a reportagem O crime domina Goiás sobre os laços dos negócios ilegais do bicheiro Carlinhos Cachoeira, o senador Demóstenes Torres e o governador de Goiás, Marconi Perillo, identificados pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo.

Bookmark and Share

segunda-feira, 2 de abril de 2012

EMPRÉSTIMO VICIADO


Reportagem de Angela Pinho da revista Época desta semana revela como empresas, sem licitação cobram – mas não dizem quanto – para administrar os recursos do crédito consignado, criado em 2004 como uma forma de aquecer a economia.
Segundo a reportagem, no Ceará pode ser ainda mais grave e destaca a denúncia do deputado estadual, Heitor Férrer (PDT) ao Ministério Público sobre a contratação de uma empresa para administrar os empréstimos consignados dos servidores do Ceará.
A empresa vencedora, sem licitação, conhecida como ABC contratou outra empresa para prestar o serviço, a CCI, que pertence ao genro do secretário da Casa Civil do Ceará, Arialdo Pinho, homem de confiança do governo Cid Gomes. Clique aqui e confira na íntegra. Leia mais: aqui, aqui.
Bookmark and Share

domingo, 1 de abril de 2012

CACHOEIRA ABAIXO...

O senador Demóstenes Torres, do DEM de Góias que em poucos dias foi do céu ao inferno com as denúncias de que sua amizade com o contraventor Carlinhos Cachoeira era na verdade uma parceria entre o bicheiro e o parlamentar, levou sua reputação de probo por água abaixo.

A atuação de Demóstenes como parlamentar e agora, as enxurradas de denúncias que pesam contra ele, dar margem para acreditar que Demóstenes interpretava um personagem que agora chega ao fim, revelando a face de seu ator.

A cada dia que passa a permanência de Demóstenes no DEM fica mais insustentável e sua desfiliação será uma alternativa, antes que o partido expulse. Com uma trajetória de ser implacável contra corruptos e pela moralização na política, Demóstenes foi um dos que defendeu com unhas e dentes a Lei da Ficha Limpa.

Esses episódios enterra a vida pública de Demóstenes que era considerado uma das colunas do combalido Democratas. Com a saída do senador, provavelmente será decretada a falência do partido.

Bookmark and Share