.

.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

LÚCIA HIPPÓLITO APÓIA MARINA

luciahipollito3.png (254×315)

Uma das mais renomadas analistas políticas do país, Lucia Hippolito anunciou nesta semana apoio à candidata do PV em seu blog no site do jornal “O Globo”.

Comentarista de política da rádio CBN e da Globonews, a jornalista deu seu recado de forma simples e direta.

Sob o título “A candidata do blog”, publicou uma ilustração com uma foto de Marina, o mapa brasileiro e a frase “Marina Silva, a cara do Brasil”.

Bookmark and Share

domingo, 19 de setembro de 2010

PARTIDO OCULTO

Por Dora Kramer colunista do O Estado de S. Paulo

Consta que o PT e o Planalto ficaram desolados com a divulgação da palestra feita para uma plateia de petroleiros pelo ex-presidente do partido, deputado cassado, réu processado por corrupção e autoproclamado "camarada de armas" de Dilma Rousseff, José Dirceu.

O secretário de Comunicação do PT, André Vargas, chegou a discorrer muito claramente sobre o espírito da coisa.

"O aconselhável é que todos nós, eu, qualquer dirigente do PT, o José Dirceu, falemos pouco, falemos menos ou não falemos de jeito nenhum. Se queremos ajudar a campanha, todos nós temos de falar o menos possível", disse Vargas.

Uma campanha presidencial em que quanto menos falarem os que estão envolvidos nela, melhor? O natural seria exatamente o oposto. Durante a campanha mesmo é que se deve falar muito, os concorrentes precisam ser expostos, responder a tudo e a todos, fazer frente a cobranças de toda ordem, ter passado, presente e futuro muito bem esquadrinhados.

A lei enunciada pelo secretário de Comunicação prega a ocultação. Em outras palavras, a manutenção do eleitor na ignorância a respeito das coisas como elas realmente são.

Por essa norma não se pode repetir em público o que em particular dizem os petistas por todo lado, graduados ou soldados rasos.

Justificam o engajamento na campanha de uma candidata imposta e antipatizada justamente em nome do "projeto" a que se referiu Dirceu naquela fala menos discutida do que merecia, por causa da queda da ministra da Casa Civil.

O projeto está detalhado em documento aprovado pelo partido em fevereiro último e causador de constrangimento quando apresentado à Justiça Eleitoral como sendo o programa de governo de Dilma. A campanha reapresentou uma versão "light" provisória, prometendo uma definitiva nunca apresentada.

O assunto morreu na imprensa e, depois, não valia a pena abrir uma guerra entre partidos aliados por causa do programa de governo nem seria produtivo dar destaque ao PMDB em demasia.

Essas coisas devem ser escondidas, assim como deve ser ocultada a proximidade de José Dirceu, bem como a candidata é mantida atrás do biombo de Lula a fim de que a massa do eleitorado não tenha contato mais espontâneo e amiúde com ela.

Por quê? Porque Dilma não segura a onda, Dirceu é malquisto pelo público, o PMDB é mal falado e o PT divide a "base" - dentro e fora do Congresso.

José Dirceu disse duas verdades: que o PT considera o governo Dilma sua grande chance de exercer de fato o poder e que considera excessiva a liberdade da imprensa.

Mas se esqueceu de que antes da eleição a palavra de ordem é bico calado.

Cenografia. Foram 70 dias entre o prazo regulamentar e as duas notificações da Comissão de Ética Pública para que Erenice Guerra apresentasse informações sobre o patrimônio e a família. Ela ficou 170 no cargo.

Portanto, havia 100 dias que a ministra estava em situação irregular sem que ocorresse aos conselheiros dirigir-lhe a censura feita depois da saída. O silêncio teria sido menos desmoralizante.

A então ministra não atendeu aos pedidos porque ninguém no governo dá bola para a referida comissão nem para a ética pública.

Certidão. "Onde está a prova de que eu esteja envolvida?", pergunta a candidata do PT, a propósito da rede de tráfico de influência, extorsão, empreguismo e nepotismo que envolvia sua sucessora na Casa Civil.

A prova é o aval que Dilma deu à nomeação de Erenice.

Dissociar uma da outra seria como considerar que o presidente Lula não tenha responsabilidade alguma sobre o que faça e diga ou venha a fazer e dizer Dilma Rousseff.

Em português. Pode ser mais sonoro, mas é errado dizer "doa a quem doer". As coisas doem "em" alguém e não "a" alguém.

Bookmark and Share

POLÊMICA À VISTA

A série “Inimigos”, do artista pernambucano Gil Vicente, 52, que será exposta na 29ª Bienal de São Paulo que abre ao público no próximo dia 25 nem estreou e já causa muita polêmica.

Nas obras Gil Vicente “mata” muitas personalidades, principalmente do mundo político. De George W. Bush à Rainha Elisabeth; de Kofi Annan ao Papa Bento 16.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva também se tornam “vitimas” nos desenhos de Gil Vicente.

Além de cortar a garganta de Lula e atirar contra FHC, Gil Vicente também alveja em seus desenhos o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, o atual governador de Pernambuco, Eduardo Campos e o ex-premiê de Israel Ariel Sharon são outras de suas vítimas.

A OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil) pediu pra que os trabalhos sejam removidos, por fazerem “apologia à violência e ao crime”. A Fundação Bienal classificou como tentativa de censura a manifestação da OAB-SP e reafirmou a exibição da obra.

Gil Vicente diz ter achado "curioso" que a reação contrária à sua obra tenha acontecido apenas em São Paulo. "Expus em 2005 em Recife, e depois em Natal, em Campina Grande, em Porto Alegre, e em canto nenhum houve esse tipo de reação", afirmou.

Quanto à acusação de que sua obra incite à violência, ele diz: "apologia ao crime é o que o nosso governo faz o tempo todo, é o que os políticos fazem, como roubar dinheiro público".

Bookmark and Share

sábado, 18 de setembro de 2010

"INTEGRAÇÃO CEARENSE"

Da revista Veja

Documentos apreendidos apontam o desvio de 300 milhões de reais das prefeituras do estado entre 2003 e o fim do ano passado

Leonardo Coutinho

Com o segundo mandato praticamente assegurado, o governador cearense Cid Gomes não vai poder concentrar-se na festa da vitória. Reportagem de VEJA desta semana revela os detalhes de uma investigação da Polícia Federal sobre um esquema de corrupção que, envolvendo os irmãos Cid e Ciro Gomes, desviou 300 milhões de reais de prefeituras do Ceará entre 2003 e 2009.

A enorme teia de ilegalidades ─ descobertas casualmente pela PF em 2009, durante a investigação de fraudes cometidas pelo empresário Raimundo Morais Filho ─ foi batizada pelos próprios envolvidos de “Integração Cearense”, uma alusão ao Ministério da Integração Nacional, ocupado por Ciro de 2003 a 2006. A operação começava com o repasse de recursos do ministério a prefeituras cearenses.

Licitações viciadas favoreciam sistematicamente as 17 empresas de Morais, que se apropriava de 4% do valor do contrato e entregava o restante ao deputado estadual Zezinho Albuquerque (PSB), principal articulador político de Cid Gomes na Assembleia. Na etapa seguinte, esse dinheiro era repassado às prefeituras, que pagavam pelas obras uma quantia inferior à prevista nos contratos. Segundo a documentação apreendida pela PF, a quantia excedente financiou, na campanha de 2006, as candidaturas de Cid a governador e de Ciro a deputado.

Interessado em negociar uma delação premiada, Morais produziu um minucioso relatório sobre as operações criminosas. Procurados por VEJA, Zezinho e os irmãos Gomes negaram qualquer envolvimento com o episódio. Ciro afirma que sequer conhece o pivô do escândalo.

Foto: Fábio Pozzobom / Agência Brasil

Bookmark and Share

A MILIONÁRIA "INTEGRAÇÃO CEARENSE"

Do blog do Reinaldo Azevedo

Documentos em poder da Polícia Federal envolvem o governador do Ceará, Cid Gomes, e seu irmão, o deputado Ciro Gomes (PSB) em um esquema de corrupção que desviou 300 milhões de reais das prefeituras do estado entre 2003 e o fim do ano passado.

Raimundo Morais Filho, empresário que participava da lambança, deixou tudo registrado em 27 gigas de memória, de que VEJA tem cópia. Laurélia Cavalcante, delegada federal que investiga o caso, foi atropelada por um carro não-identificado nas ruas de Fortaleza. Morais Filho escreveu um outro relato em que se diz ameaçado.

Cid nega qualquer irregularidade. Ciro, que já anunciou a disposição de construir “uma nova hegemonia moral e intelectual no país” diz não conhecer o empresário: “Jamais fiz com ele ou com qualquer pessoa essa sórdida prática que estão querendo me imputar”.

Bookmark and Share

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

MARINA SILVA NA ROLLING STONE

A revista Rolling Stone de setembro circula com três capas diferentes. Uma com Marina Silva, outra com José Serra e uma terceira com Dilma Rousseff.

O candidato da capa tem sua entrevista abrindo o bloco dos presidenciáveis, mas cada exemplar traz entrevistas com os três.

Marcelo Calanda é o artista responsável pela ilustração da capa, baseada em fotografia.

As entrevistas foram feitas pelos jornalistas Ricardo Franca Cruz, Pablo Miyazawa, Rodrigo Barros e Fernando Vieira.

Leia mais na Rolling Stone.

Bookmark and Share

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

CARA A CARA

Os quatro principais candidatos ao governo do Rio de Janeiro estão reunidos nesta quinta-feira (16) no debate Folha/RedeTV! e três deles se uniram para criticar o líder nas pesquisas de intenção de voto e favorito para se reeleger já no primeiro turno, Sérgio Cabral (PMDB). O peemedebista evitou confrontar os rivais e preferiu elencar números de sua gestão no Palácio das Laranjeiras.

No segundo bloco do debate, veio a primeira crítica dura. O candidato do PSOL, Jefferson Moura, questionou o governador sobre o apoio que deu ao ex-deputado estadual e ex-policial civil Álvaro Lins, cassado por suspeita de corrupção. “O meu governo foi o que mais agiu contra a má conduta na polícia”, respondeu Cabral. “Inclusive o ex-chefe da Polícia Civil do governo anterior foi expulso por meu governo”.

Em seguida, o segundo colocado nas pesquisas, Fernando Gabeira (PV), questionou Fernando Peregrino (PR), aliado do ex-governador Anthony Garotinho, sobre a necessidade de um segundo turno no Rio de Janeiro e no Brasil.

Bookmark and Share

ERENICE GUERRA DEIXA O GOVERNO

Erenice Guerra não é mais a ministra-chefe da Casa Civil. A sucessora da candidata do PT, Dilma Rousseff, não resistiu às denúncias de tráfico de influência e lobby envolvendo seu filho, Israel Guerra e pediu demissão nesta quinta-feira, 16.

A decisão da agora ex-ministra foi divulgada à tarde através de um comunicado oficial à imprensa lido pelo porta-voz da Presidência da República, Marcelo Baumbach.

Assume o cargo interinamente o secretário-executivo da pasta Carlos Eduardo Esteves Lima. Especula-se que Lula anuncie nos próximos dias Miriam Belchior, subchefe de Avaliação e Monitoramento, como nova ministra. O nome do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo também é cotado para a pasta.

Bookmark and Share

O PT DE DIRCEU QUE DILMA ESCONDE

Por Eliane Cantanhêde colunista da Folha de S. Paulo

A declaração de que o PT terá mais poder com Dilma do que com Lula, feita pelo ex-ministro José Dirceu, eterno presidente de fato do partido, é motivo para reflexões, avaliações e projeções muito sérias. Até porque --ou principalmente porque-- o PT tem sido um ausente do discurso de Dilma na campanha.

A equação não fecha: Dilma disfarça o partido, mas o partido vai ter ainda mais poder no governo dela?

No debate Rede TV!/Folha, no domingo à noite, Dilma relegou mais uma vez o PT ao segundo plano, referindo-se ao 'presidente Lula' e ao 'nosso governo' como os seus verdadeiros partidos. Mas Dirceu entregou o jogo: o PT é que vai dar as cartas no governo Dilma --que, não custa lembrar, era do PDT até outro dia.

A julgar pelas pesquisas, o PT vem numericamente forte por aí. Vai fazer uma bancada grande e experiente no Senado (calcanhar-de-Aquiles de Lula) e tende a ultrapassar o PMDB como maior bancada na Câmara. (Aliás, desbancando a candidatura do peemedebista Henrique Eduardo Alves para a presidência da Casa.)

O PT, então, será o líder no Congresso de uma imensa tropa formada desde o PC do B ao PP de Maluf, depois de já ter transformado a CUT, o MST e a UNE em agências do governo, financiadas com recursos públicos; já ter aparelhado o Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal, a Petrobras, o BNDES; e estar em vias de 'extirpar' a oposição, como disse Lula sobre o DEM, enquanto ataca pessoalmente os tucanos Tasso Jereissatti no Ceará e Arthur Virgílio no Amazonas.

E aí entra a fala de Dirceu: 'A eleição de Dilma é mais importante do que a do Lula, porque é a eleição do projeto político'. Leia-se: Lula foi um meio para se chegar a um fim, ao tal 'projeto político'. Agora, falta explicar exatamente do que se trata, antes que o governo e o projeto se instalem. Dilma entregou um programa 'hard' de manhã ao TSE e, de tarde, retirou e entregou outro 'light'. Até agora, não se sabe ao certo qual é para valer.

Um dos laboratórios do 'projeto político' de Dirceu foi a liderança do PT na Câmara antes da eleição de Lula, que atuava e respirava conforme Dirceu mandava. Era ali o foco dos dossiês, das CPIs, das denúncias de todo tipo contra Collor, contra Itamar, contra Fernando Henrique, contra tudo e contra todos os demais.

E não é que foi dali que saíram Erenice Guerra, José Dias Toffoli, Márcio Silva? Saíram direto da central de dossiês contra adversários para o comando do país.

Erenice surgiu meio do nada e virou ministra da Casa Civil, principal cargo do governo. Toffoli é um ótimo sujeito, mas tinha todas as desvantagens e nenhum dos atributos para ser ministro, nada mais nada menos, do Supremo Tribunal Federal. E o tal do Márcio Silva é advogado da campanha de Dilma e dono de um escritório meteórico que, como diz o Painel da Folha de hoje (15/09/10), 'é assunto de advogados há muito estabelecidos em Brasília'.

Dilma teve a consideração de indicar a amiga e braço-direito Erenice Guerra como sua sucessora na Casa Civil. Mas, agora que a Casa Civil caiu (de novo) sob o peso da parentada toda dele, teve a desconsideração de rebaixá-la à condição de 'mera assessora'.

Deve estar aí a chave da questão: tem hora de esconder e tem hora de mostrar. É o PT das Erenices dos dossiês, do aparelhamento e do patrimonialismo que vai tocar o 'projeto político' em curso no país?

E com o inestimável apoio do PMDB, evidentemente.

Bookmark and Share

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

SEGUIR EM FRENTE

Bookmark and Share

terça-feira, 14 de setembro de 2010

TIRIRICA DE RAIVA

Com o slogan “pior que tá não fica”, o palhaço Tiririca tem gerado muita polêmica entre o meio político e pode ter sido um dos alvos da Justiça Eleitoral contra a candidatura do humorista, segundo um promotor do Ministério Público Eleitoral de São Paulo ver uma infração capaz de levar a uma impugnação.

O candidato ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante (PT), da coligação que apóia o humorista, pediu ao partido de Tiririca, o PR que o palhaço mude o discurso ou retire seu nome da propaganda eleitoral na TV. Mercadante disse que a proposta de Tiririca é de “anticandidatura”.

Em nota divulgada nesta segunda-feira (13), pela Procuradoria Regional Eleitoral diz que o slogan "pior do que tá não fica" do candidato Francisco Everardo Oliveira Silva, o palhaço Tiririca, não pode ser considerado crime eleitoral.

Na decisão, tomada segunda-feira, o procurador Sérgio Monteiro Medeiros escreveu: "O candidato expressa-se à sua maneira uns gostam, certamente, outros não--, não configurando desrespeito de modo algum".

E segue destacando que: "É um modo de expressar jocoso, crítico, popular, mas e daí? Quem disse que as campanhas eleitorais visam a atingir o erudito, os mais estudados?"

Desde o início da campanha na TV e no rádio, a procuradoria já recebeu sete representações contra a candidatura do humorista e todas foram arquivadas. Tem muito candidato em São Paulo tiririca com a decisão do Ministério Público.

Bookmark and Share

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

MARCHINHA "MARINA PRESIDENTE URGENTE"


Belo clipe de música composta por Adriana Calcanhotto para a campanha de Marina Silva, candidata do Partido Verde à Presidência da República.
Bookmark and Share

CULTURA COM MARINA

Artistas e produtores culturais irão manifestar apoio à candidata do PV à Presidência em evento nesta segunda-feira (13), a partir das 20h30, no Studio SP, na rua Augusta, 591, região central de São Paulo.

O encontro, batizado de “Cultura com Marina”, terá a presença de Alex Atala, André Fischer, Bia Lessa, Bob Wolfenson, Carlos Rennó, Chris Couto, Claudia Jaguaribe, Fernanda Young, Fernando Meirelles, Patrícia Galvão, Suzana Villas Boas, entre outros.

Marina Silva falará aos presentes depois da exibição de um vídeo com manifestações de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Arnaldo Antunes, Maria Bethânia, Adriana Calcanhoto, Lenine, Marcos Palmeira e Wagner Moura.

Bookmark and Share

FOGO CRUZADO

Os principais candidatos à Presidência da República, Marina Silva (PV), José Serra (PSDB), Dilma Rousseff (PT) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL), estiveram frente a frente em mais um debate. Com a mediação do jornalista Kennedy Alencar o debate foi promovido pela Rede TV! em parceria com o jornal Folha de S. Paulo.

Após faltar os dois últimos debates, a candidata petista compareceu ao debate Rede TV / Folha de S. Paulo. Alvo principal dos adversários, Dilma Rousseff, mas os ataques mais duros partiram de José Serra que foi confrontado também por Dilma; ambos ganharam direito de resposta.

Marina Silva, do Partido Verde, também fez críticas a petista, mas usou maior parte do tempo para apresentar suas propostas de governo, e como fazer investimentos num eventual governo verde. A candidata do PV também citou os escândalos ligados ao governo nos últimos dias “Avançamos na economia, avançamos no social, mas na política recuamos”.

O candidato do PSOL, Plínio de Arruda Sampaio mais uma vez roubou a cena com o seu jeito peculiar. Questionado pela petista sobre a compra de plataformas de petróleo pela Petrobrás, Plínio disse: “Isso aí é pegadinha”, a platéia caiu na risada. “Eu não sei. Não sei mesmo. Não sou obrigado a saber. Estou aqui para falar das grandes questões”. Saiba mais.

Bookmark and Share

domingo, 12 de setembro de 2010

DEBATE REDE TV / FOLHA DE S. PAULO

A RedeTV ! em parceria com o jornal Folha de S. Paulo realiza neste domingo (12), às 21h00, debate entre os principais candidatos à Presidência da República. O debate será mediado pelo jornalista Kennedy Alencar.

Marina Silva, do Partido Verde, José Serra, do PSDB e Plínio de Arruda Sampaio, do PSOL e Dilma Rousseff, do PT. Após faltar dois debates (TV Canção Nova e TV Gazeta / Estadão) a petista já confirmou presença no debate.
Bookmark and Share

sábado, 11 de setembro de 2010

POLÔ, O CANDIDATO MAIS JOVEM AO SENADO

Nas eleições deste ano o eleitor votará em dois candidatos para senador e segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), estão registrados 274 candidatos ao Senado.

A idade mínima para concorrer ao Senado é 35 anos. Entre os 274 candidatos ao Senado, o Ceará tem o candidato mais jovem, Paulo Lima, o Polô.

Saiba mais sobre o Polô, visite o site do candidato. Ouça o jingle da campanha do Polô.

Bookmark and Share

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

PF PRENDE WALDEZ GÓES

O ex-governador do Amapá e atual candidato ao Senado, Waldez Góes (PDT), foi preso na Operação Mãos Limpas da Polícia Federal nesta sexta-feira(10).

Waldez tinha apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente Lula aparece em programa eleitoral na TV pedindo votos ao candidato.

Góes está preso sob acusação de participar de uma quadrilha que desviava dinheiro da Educação.
Também foi preso o governador Pedro Paulo Dias (PP), candidato à reeleição, além de mais 16 pessoas, entre servidores públicos e empresários.
A casa do prefeito de Macapá, Roberto Góes, primo de Waldez, foi ocupada por policiais da Policia Federal e levaram Roberto Góes para depor na PF.
Bookmark and Share

MARINA: SABATINA NO JORNAL O GLOBO

Em sabatina do jornal O Globo, nesta quinta-feira (9), a senadora e candidata à Presidência da República, Marina Silva, do Partido Verde, respondeu as perguntas dos colunistas do jornal e leitores.

Marina Silva afirmou que o Brasil está próximo de um “apagão de mão de obra”. A candidata do PV à Presidência defendeu, como solução, o aumento de investimentos na educação de 5% para 7% do PIB, valorização do professor e incentivo à promoção do ensino infantil de qualidade.

Bookmark and Share

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

DILMA NÃO COMPARECE AO DEBATE TV GAZETA / ESTADÃO

Os candidatos à Presidência da República José Serra (PSDB) e Plínio de Arruda Sampaio (PSOL) criticaram a ausência da adversária Dilma Rousseff (PT) em debate na noite desta quarta-feira (8), em São Paulo. O encontro é promovido pela TV Gazeta e o jornal O estado de S. Paulo.
Este é o segundo debate que a candidata do PT, Dilma Rousseff não comparece, alegando “problemas na agenda”. A ausência da candidata petista foi o principal alvo do debate Gazeta / Estadão.
O candidato do PSOL, Plínio de Arruda Sampaio perguntou ao candidato Serra por que ele esconde FHC e sobre a ausência da candidata petista, Plínio disse: “Essa moça é um blefe. Ela foi inventada. Ela está defendendo uma política vagabunda. Ela é uma invenção marqueteira”.
A candidata Marina Silva do Partido Verde, criticou os investimentos feitos Por FHC e pelo governo Lula.
O próximo debate entre os presidenciáveis acontecerá domingo (12), na Rede TV! e mediado pelo jornalista Kennedy Alencar. A presença da candidata Dilma Rousseff (PT) ainda é uma incógnita.
Bookmark and Share

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

DEBATE TV GAZETA / ESTADÃO

A TV Gazeta de São Paulo em parceria com o jornal O Estado de S. Paulo realiza nesta quarta-feira (8), às 23h00, debate entre os principais candidatos à Presidência da República.

Já confirmaram presença: Marina Silva, do Partido Verde, José Serra, do PSDB e Plínio de Arruda Sampaio, do PSOL. A candidata Dilma Rousseff, do PT, ainda não confirmou presença no debate.

Bookmark and Share

A CORRUPÇÃO É O MAIOR DOS DESPERDÍCIOS

Marina Silva critica o desperdício brasileiro. Segundo ela, o país joga fora 10 milhões de toneladas de alimentos que poderiam servir a 35 milhões de pessoas. Mas o pior de tudo são a corrupção e a ineficiência dos governos.
Bookmark and Share

terça-feira, 7 de setembro de 2010

DIA DA INDEPENDÊNCIA


Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores".

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro desta flâmula
- Paz no futuro e glória no passado.

Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

O Hino Nacional Brasileiro tem letra de Joaquim Osório Duque Estrada e música de Francisco Manuel da Silva
Bookmark and Share

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

MARINA RECORDA SEU PASSADO NO ACRE


Marina Silva volta ao Acre, seu estado natal, para fazer campanha presidencial. Emocionada, ela rememora passagens da sua história por lá.
Uma das mais marcantes diz respeito ao momento em que deivou o Seringal Bagaço rumo à capital, Rio Branco, onde foi buscar educação.
Bookmark and Share

domingo, 5 de setembro de 2010

QUÉRCIA DESISTE DE CANDIDATURA AO SENADO

O candidato ao Senado por São Paulo Orestes Quércia (PMDB) irá anunciar, nesta segunda-feira (6), a retirada de sua candidatura para tratar o retorno de um câncer na próstata.

Orestes Quércia está internado no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo desde última terça-feira, 31 de agosto para uma bateria de exames e foi diagnosticado um tumor na próstata. Dez anos atrás, Quércia passou pelo mesmo tratamento.

Nesta segunda-feira (6), Quércia anunciará apoio ao candidato do PSDB ao Senado, Aloysio Nunes. Com a saída de Quércia da chapa, a cúpula tucana decidiu que o primeiro suplente de Aloysio será Airton Sandoval (PMDB), e não mais Sidney Beraldo (PSDB).

Com isso, Aloysio passará a ter mais tempo no horário eleitoral, ocupando também o tempo destinado para a candidatura de Orestes Quércia.

Bookmark and Share

sábado, 4 de setembro de 2010

PIOR DO QUE TÁ NÃO FICA !!!

Com o slogan “vote no Tiririca, pior do que tá não fica”, irreverência e muito deboche no horário eleitoral, o palhaço Tiririca já aparece entre os cinco candidatos a deputado federal mais citado pelos paulistas, segundo pesquisa realizada pelo Ibope.

Outro que aparece na lista dos cinco mais é deputado Paulo Maluf, o deputado federal mais votado no Brasil em 2006. A candidatura de Maluf foi impugnada pelo TRE-SP, baseado na lei Ficha Limpa, mas o parlamentar recorreu ao TSE e pode aguardar o julgamento em campanha.
Bookmark and Share

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

MARINA: UMA NOVA MAIORIA

Por João Damasio do blog Jornalista Descaradamasio

Votar não é compor a torcida de um time de futebol. Nós elegemos o candidato e com ele suas virtudes, defeitos, ideologias partidárias e as exigências das coligações. Portanto, não é simples e não dá para votar pela aparência no folhetinho que você recebe e não pelo emocional que os programas de TV te passam.
Por analisar os candidatos, suas propostas, forma de agir e coligações, voto na Marina Silva (43) para presidente. Vou expor uma verdade quanto à sua possibilidade de eleição.
Inicialmente afirmo convicto de que esta possibilidade existe! O brasileiro gosta de maiorias: você acredita mesmo que a maioria dos brasileiros curte futebol tão fanaticamente? E que o carnaval é a principal representatividade da cultura brasileira? E que os goianos são mesmo da roça? E que a Dilma é o Lula? Pois é... nada disto é verídico.
Pesquisas nunca são confiáveis verdadeiramente. Mas o brasileiro tem medo de não ser do que parece ser a maioria.
Meu pai me questionou: “Eu acho que eu vou votar na Marina, como ela está nas pesquisas?” Eu respondi que por volta dos 10 a 12% e ele retrucou “Ihh, então ela é fraca, a Dilma e o Serra estão mais fortes! Eu acho que a Dilma ta melhor né?” Eu justifiquei a inconfiabilidade das pesquisas e meu pai votará na Marina como pretendia.
Tanta, mas tanta gente quer votar na Marina Silva! Por que não vota? Porque muitos acham que ela não vai ganhar, pois as pesquisas... pois é. Observe a contradição: se eu voto, o candidato vence, se eu não voto ele não vence, certo? Ora... então... oxi.
O que nos cabe fazer visto que percebemos isto? Sim... é a divulgação, é um tanto de barulho sim. Em situações simples observamos o que ocorre. O amigo José Aglais é do Movimento Marina Silva Presidente em Goiás e ele relata no site que ao usar sempre um crachá identificando-o como apoiador de Marina, as pessoas prestam atenção e muitos param, conversam e decidem-se, ali, a votar na Marina.
Meu caso é parecido. Com adesivos de Marina no caderno, no notebook e na mochila torno meu posicionamento visível a meus colegas na faculdade. Inicialmente todos perguntavam: “Você vai votar na Marina?” Agora inúmeros (até desconhecidos) chegam e dizem eu vou votar na Marina e o outro só de ouvir se une: Eu também, viu! Como forma de formar uma nova maioria que é possível.
O que nos cabe fazer? Publicizar o que acreditamos! Se todos que tem vontade de votar em Marina votarem, sem observar partidos e coisa e tal, Marina pode vencer no primeiro turno com tranqüilidade.
É uma pena que as pessoas que chegam a ler este artigo até aqui sejam somente as que já estão cientes de tudo isto.
Bookmark and Share

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

JORNAL DA GLOBO ENTREVISTA MARINA SILVA

A candidata do PV à Presidência da República, Marina Silva foi entrevistada ontem no Jornal da Globo por William Waack e Christiane Pelajo.
Esta foi a terceira de uma série de entrevistas do telejornal noturno da Rede Globo com os principais candidatos. Clique aqui e confira a íntegra da entrevista.
Bookmark and Share

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

MARINA SILVA NO JORNAL DA GLOBO


O Jornal da Globo apresentado por William Waack e Christiane Pelajo, iniciou na última segunda-feira (30) uma série de entrevistas (gravada minutos antes do jornal ir ao ar) com os candidatos à Presidência: Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PV) e José Serra (PSDB).
A participação dos candidatos foi decidida por sorteio. A candidata Dilma Rousseff foi a entrevistada na segunda-feira, na terça-feira, José Serra e hoje (quarta-feira), será a vez da candidata do Partido Verde, Marina Silva.
Bookmark and Share

MARINA: ENCONTRO COM ARTISTAS

Bookmark and Share