.

.

segunda-feira, 8 de maio de 2017

INSPETOR ESCOLAR

O Ministério Público de SP abriu nesta sexta (5) o segundo inquérito para investigar as visitas a escolas municipais feitas pelo vereador Fernando Holiday (DEM-SP) com o objetivo de verificar se haveria "doutrinação" no conteúdo ensinado pelas instituições.
A vereadora Sâmia Bomfim (PSOL-SP), que pediu a investigação, acusa o colega de assediar os professores. Já Holiday afirma que as visitas foram consentidas e respeitosas.
O outro inquérito sobre o assunto foi requerido pelo deputado Carlos Giannazi (PSOL-SP).
As visitas de Holiday a escolas foram criticadas no mês passado por relatores da ONU. Antes, o secretário municipal de Educação, Alexandre Schneider, havia acusado o vereador "exacerbar suas funções" e intimidar magistrados.
Ainda há uma terceira apuração do MP-SP contra o vereador - a pedido do órgão, a Polícia Federal apura uma denúncia de que ele teria usado caixa dois em sua campanha.
OUTRO LADO
Em nota, a assessoria do vereador Fernando Holiday voltou a negar as acusações.
"Já foi mais do que provado que não houve intimidação ou abuso, conforme reportagem do UOL, e se suas contas de campanha são apuradas pelo MP, é a seu próprio pedido para garantir transparência e a verdade dos fatos."
Bookmark and Share

Nenhum comentário:

Postar um comentário